Lançamento do livro

Boa tarde, Este livro foi escrito com a alma, para atingir a alma das pessoas. Aprendi (e exercitei) que para atingir a alma das pessoas só tem um caminho: A VERDADE. Portanto, procurei transmitir as minhas experiências na formação de pessoas e auxiliando os gestores na administração de suas atividades profissionais através da implantação do projeto: ESPIRITUALIDADE NA EMPRESA. 

SERÁ QUE REALMENTE EXISTE UM RESULTADO EFETIVO COM A ELABORAÇÃO E PRÁTICA DA MISSÃO PELA DIREÇÃO E COLABORADORES?


Será que as empresas estão conseguindo medir os efeitos reais da elaboração e prática da missão e visão?
Para as grandes empresas os efeitos certamente serão mais demorados, mas nas pequenas e micro empresas o efeito é muito rápido
Nos últimos meses percebi fatos interessantes acontecendo com os parceiros da consultoria e “coaching” que elaboraram e pragmatizaram suas missões.
Naturalmente as empresas que se empenharam em definir a missão e alinharam os produtos e serviços estão começando a obter resultados muito interessantes, em relação a melhora do ambiente interno e externo, bem como e principalmente nos resultados operacionais, melhorando a qualidade e produtividade.

Presto consultoria para uma escola de definiu na elaboração de sua Missão que o principal é fazer a felicidade dos colaboradores (professores e funcionários) em primeiro lugar e posteriormente os parceiros(os pais).

Com isso mudou o relacionamento com os parceiros não só na nomenclatura (de clientes para parceiros) passando a sentir profunda gratidão por eles, pois, graças à sua contribuição mensal a escola existe e permite a empregabilidade dos professores e funcionários, fora outros benefícios indiretos para a sociedade.

Com essa prática foi extinto o departamento de cobrança e o departamento jurídico que mantinham sob controle a inadimplência, e foi substituído por relacionamento e atendimento aos pais, com o objetivo de procurar todas as razões possíveis para fazer os pais felizes.
Hoje a política da escola é a de fazer todo o possível, para cumprir verdadeiramente a missão para que os pais se sintam como parceiros ao ponto de privilegiarem as mensalidades da escola como as mais importantes do seu orçamento familiar.
Como efeito de todas as práticas, aumentaram significativamente as matrículas de novos alunos crescendo nos dois anos seguidos num índice acima da média das escolas particulares.

Não sofreram quase nada com a crise, ao contrário apresentaram um crescimento muito interessante, fruto da fidelização de colaboradores e parceiros.

Acompanhei a experiência de uma representante comercial que definiu a sua missão de fazer os parceiros felizes (mudando o tratamento de clientes para parceiros) e levar com ética todo o desenvolvimento do trabalho principalmente em relação ao fisco.

É interessante, pois, quando comecei a orientação ela trabalhava normalmente com produtos sem nota ou com meia nota, a mando da própria empresa pois era de praxe no mercado.

Ela mudou sua postura e acabou incentivando os parceiros a adquirirem os produtos com notas, foi uma dificuldade muito grande, e gradativamente alguns parceiros começaram a aceitar e nesse ínterim acabou mudando de representada que passou a aceitar vendas com nota cheia. Depois surgiu um outro problemas , os hábitos ainda de alguns parceiros que exigiam pelo menos meia nota, mas gradativamente estes foram substituídos por novos parceiros com uma nova forma de pensar e agir.

A seguir acabou mudando para a terceira representada que agia na plenitude da lei, ficando mais fácil implantar o seu projeto da legalidade.

Com essa postura, acabaram sendo substituídos os parceiros naturalmente. Hoje todas as empresas que ela representa atuam na legalidade.

Mais um fato interessante aconteceu nesse período, embora sendo uma nova representante em pouco tempo começou a alcançar um alto faturamento e assim se posicionar bem no ranking dos representantes obtendo uma colocação muito interessante

Atualmente ela vive feliz, sentindo que está cumprindo a missão e principalmente podendo retribuir a confiança nela depositada pelos seus parceiros e fornecedores.
Podemos concluir que quando conseguimos cumprir a missão tudo tende a dar certo.
Existem outras experiências, mas as que foram apresentadas aqui demonstram que o efeito da Missão existe e, em muitos casos o resultado é imediato sem se levar em consideração a sua grandeza.

Existem casos de empresas que em função da missão tem atraído parceiros com o mesmo pensamento e desejo e alguns quando tomam conhecimento da missão se emocionam até às lagrimas. Acredito que muitas pessoas estão em busca de empresas que tem essa postura, e quando a encontram a felicidade é muito grande.


Será que você está conseguindo comprovar os efeitos da prática da Missão, percebendo nas empresas e no seu ambiente de felicidade?

COMO CADA EMPRESA DEFINE A SUA MISSÃO, ACABA DEFININDO O FUTURO E O SUCESSO DA MESMA

À primeira vista parece muito fácil para todos, mas no desenrolar das reuniões percebe-se que normalmente as pessoas que nunca lidaram com assuntos como DEFINIR A MISSÃO até na vida pessoal, se torna mais difícil, demorando muito até a sua redação final .Mas como a definição é de suma importância para o destino da empresa é preciso concretizar a redação final..

Percebi que a dúvida começa na origem, isto é, na missão da empresa em relação aos segmentos que direta ou indiretamente serão influenciados ou afetados pelos produtos ou serviços oferecidos.

Muitos textos de missão e visão são cópias extraídas na Internet, mas que não transmitem os verdadeiros desejos e sentimentos da direção da empresa, e as vezes têm conteúdo que certamente a empresa não conseguirá cumprir. Depois, do texto definido é imposto junto aos seus colaboradores, fornecedores, parceiros, governo e a própria sociedade.

Tal prática além de não estar dando o resultado almejado, ao contrário está criando problemas, pois, não conseguem viabilizar na prática. Mas não pensam que a própria missão elaborada de maneira simplória é a causadora dos desajustes.

Algumas empresas nem se preocupam em elaborar a missão, achando ser um luxo, ou não ter necessidade por não entenderem a sua importância.

Numa oportunidade recebi uma mensagem muito interessante, onde o Sr. João Satt Filho , faz a citação de Jack Welch “A missão deve ser estratégica, incrivelmente focada em como vencer, por valor e não só por preços baixos, a concorrência na preferência do consumidor. A missão correta é parte do sucesso, mas se os valores da empresa não estiverem orientados no sentido de validar a mesma, de nada vai adiantar saber o que deve ser feito para chegar ao sucesso. Sem pessoas alinhadas, uma empresa não chegará a lugar nenhum.

Numa das leituras e pesquisas que fiz, selecionei mais um texto de suma importância do conhecido PETER DRUCKER, sobre missão. “UMA EMPRESA NÃOS SE DEFINE PELO SEU NOME, ESTATUTO OU PRODUTO QUE FAZ: ELA SE DEFINE PELA SUA MISSÃO. SÒMENTE UMA DEFINIÇÃO CLARA DA MISSÃO É RAZÃO DE EXISTIR DA ORGANIZAÇÃO E TORNA POSSÍVEIS, CLAROS E REALISTAS OS OBJETIVOS DA EMPRESA”.

Portanto, será muito importante debruçar na elaboração do tema “Missão” até a sua definição pela sua importância, como escreve o outro mago da administração S. TILLES. “Voce pode não aprender muito ao ler a missão de uma empresa – mas você aprenderá muito ao tentar escrevê-la.
No exercício de elaborar a missão o empresário começa a redefinir os valores de seus produtos e serviços.
É o momento de revisão e adaptação para estar adequado à missão que está sendo redigida tornando-a verdadeira.
Através desse exercício, a direção começa a mudar, e alinhar o seu pensamento e sua ação, com isso os resultados começam a aparecer.
Assim com a direção praticando a verdadeira missão fica fácil a implantação junto aos colaboradores, fornecedores, parceiros e todos os segmentos ligados a empresa.
Todo esse exercício contraria dois adágios populares muito conhecidos: “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” ou “ Casa de ferreiro, espeto de pau”, provando que para ser verdadeiro precisamos praticar justamente o contrário.

O importante é no ato de elaborar a missão, compreender que quem delega a missão é Deus, Universo, Cosmo. Portanto, deveremos como empresa prestar serviços ou oferecer produtos que estejam de acordo com a Vontade de Deus, isto é, que não seja prejudicial à sociedade, principalmente ao nosso Planeta, que seja benéfica para as pessoas, procurando levar felicidade, e que naturalmente seja interessante para a empresa.

Conseguindo oferecer produtos e serviços que satisfaçam aos parceiros, e que seja motivo de orgulho dos colaboradores, fornecedores, sociedade e o próprio governo. Assim estará cumprindo a missão e não haverá razão para não prosperar e alcançar o sucesso tão almejado.

Comece pensando como posso ajudar a CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR.

20 QUALIDADES



Tem um história de um rapaz que acompanhei. Ele fazia comigo um curso que costuma dar a empresários sobre “A Empresa do Ser”. Em meio a uma conversa, ele acabou desabafando comigo sobre seu casamento e o relacionamento com a esposa. “Quando fiz o curso para empresários do Sr. Sakamoto, esperava obter um melhor desempenho  nas relações com os clientes. Minhas relações comerciais e pessoais andavam muito mal, não sabia porque, mas culpava os outros pelos problemas que estava passando. Achei que ia acabar sem clientes. Na verdade estava acabando mesmo sem clientes e sem relacionamentos. Sempre olhava para fora de mim, achando que todos em volta estavam com problemas. TUDO SEMPRE ESTÁ DENTRO DE NÓS,  na forma como vemos as coisas, no sentimento que nos liga a tudo. Eu nunca tinha parado para agradecer...
Como parte da prática do curso de empresários, o Sr. Sakamoto nos deu a tarefa de falar 10 “muito obrigado”por dia(anotando sistematicamente num papel cada “muito obrigado”!). Mas não parava aí: tinha, também, que receber 10 obrigados por dia! Isso já me fez começar a perceber o quanto meu sentimento passava longe disso. Quando ele deu a prática, achei que fosse simples, mas no dia a dia, fazer isso entrar na nossa rotina, sem falhar, não é fácil não. Mas já foi um início de aprender a ter gratidão por tudo e todos. Isso foi iniciando uma mudança de paradigma no meu dia a dia.
Outra prática foi a de escolher uma pessoa com a qual estivesse tendo problemas para enumerar 20 qualidades dessa pessoa. Fui orientado a escolher minha esposa, da qual estava separado há poucos meses, a maior fonte de conflitos na época. O Sr. Sakamoto me disse que assim estaria limpando o espírito para novos relacionamentos.
Recém separado, após 10 anos de casado, tudo o que eu queria eram novos relacionamentos, me sentia livre e queria aproveitar minha nova vida de solteiro. Nem precisa dizer o quanto foi difícil, naquele momento eu não conseguia ver uma só qualidade nela(a iniciativa da separação partiu de mim). Toda semana eu prometia a entrega do trabalho com as 20 qualidades para a semana seguinte. Pensei: se conseguir enumerar 20 qualidades nela, vai ser fácil conseguir isto com meus clientes, afinal foi para isso que resolvi frequentar aquele curso.
O curso explicava a relação de Causa e Efeito, de uma forma muito clara e objetiva, sem doutrinações. Como alguém pode querer atender a um cliente sem desejar ajudá-lo e ao seu negócio? Todos aqueles conceitos do “empresário do ser” quebraram paradigmas. Aprendi como tornar-me um melhor filho, pai, empresário, fornecedor, cliente, marido (ex-marido), namorado, etc. Aprendi a aceitar os defeitos dos outros e a aceitar melhor os meus defeitos.
Realizei as práticas propostas no curso e elas promoveram uma quebra nos vícios de relacionamento que me levaram aos problemas que estava tendo. Agora estava pronto para preencher as 20 qualidades da minha (ex) mulher e finalmente entreguei a tarefa.
Um mês depois de entregar a tarefa ao Sr. Sakamoto estava morando novamente com minha mulher! Esta era uma situação impossível de se imaginar, uma vez que nunca vivemos bem, as brigas eram constantes e resultaram na separação. Ela me aceitou e eu a aceitei e desde então vivemos num clima de lua de mel, e já se passaram 3 anos.”

QUANDO LEMOS POR ALGUMAS VEZES O MESMO LIVRO .CONSEGUIMOS OBTER QUASE TUDO QUE O AUTOR DESEJA TRANSMITIR AO LEITOR.


Há alguns dias recebi um comentário em que a leitora relata que já leu por algumas vezes o meu livro.  Parabenizei-a pela prática, e comentei que cada vez que lemos, nos aproximamos  mais do sentimento e do desejo do autor. Começamos a entender o verdadeiro sentido daquilo que foi escrito.
Realmente é muito interessante, sentimos  sabor em ler um livro. O mesmo acontece quando mastigarmos por muitas e muitas vezes um alimento, aí sim começamos a perceber o seu verdadeiro sabor. Como nos transmitiu Mokiti Okada, quando mastigamos o arroz japonês (sem tempero) por muitas e muitas vezes, começamos o sentir o verdadeiro sabor do arroz.
Comecei a entender um fenômeno muito interessante que ocorre com os leitores de livros principalmente de auto-ajuda, que apesar de serem os títulos mais vendidos do mundo, não resolvem o maior problema das pessoas que é a auto-estima.
Percebo que se continuarem assim, essas edições serão inesgotáveis, pois, a reação das pessoas têm sido a mesma quando sai um novo livro. Quando o lêem acham que é o melhor dentre todas as edições, mas os seus problemas continuam.
Portanto, a leitura ocorre de maneira superficial, não aprofundando como deveria até entender o sentimento do autor. Se assim fosse o leitor seria beneficiado sendo atendidas todas as suas necessidades.
Sinto que todos os autores têm o desejo de ajudar as pessoas através de suas experiências, mas muitas vezes não conseguem alcançar esse objetivo.
Uma vez ouvi que para uma pessoa assimilar com profundidade o conteúdo de um livro precisaria ler no mínimo cem vezes.
Realmente é muito interessante, quando lemos um livro pela primeira vez, temos uma visão e compreensão, quando lemos pela segunda vez, temos a sensação que alguma parte do livro não havia sido lida, ou não a teríamos compreendido e assim por adiante até a última leitura. Parece que a percepção de novas informações nunca acaba.
Gostaria que fizessem uma experiência, escolhessem um livro e o lessem pelo menos cinqüenta vezes e depois avaliassem o resultado. Este será imprevisível.
Assim vocês redescobrirão excelentes livros que compõem as suas bibliotecas.
Toda leitura precisa trazer algum resultado.